Existência Relativa

21 de December de 2014

esparramada

Filed under: de dentro pra fora,de fora pra dentro — Mãe de 04 @ 7:58 PM

as vezes, quando quero entender o que não faz o menor sentido, ou quando estou triste, observo a chuva.

cá estou eu… digitando, uma cerveja entre as pernas, um cigarro apagado na mão direita e segurando o maldito celular de vidro rachado.

a luz do poste da rua finalmente voltou a funcionar. há luz, pelo menos do lado de fora, fora de mim, tão assim… iluminada…

cada gota dessa chuva que cai, penso ser parte de mim. é tudo que me faz ser eu, tudo que eu quero, todos os meus sonhos, desejos, medos, vontades, desejos e necessidades, caindo alí livremente, mas sem um recipiente grande o suficiente que junto tudo em um lugar só.

dá uma angústia.

Advertisements

Leave a Comment »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

Blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: